Rapaz que filmou agressão policial em Paripe está sendo ameaçado, denuncia coletivo


O responsável por gravar o vídeo que denunciou a agressão de um policial militar contra um jovem em Paripe está sendo ameaçado, segundo denuncia o Coletivo de Entidades Negras (CEN), do qual a pessoa faz parte. De acordo com o CEN, o rapaz que filmou é morador da região onde o fato ocorreu, nesta terça-feira (4), e passou a receber “recados” enviados por outros moradores do bairro dizendo que sabiam que ele havia feito a filmagem.

O autor do vídeo é militante e colaborador de projetos do Coletivo de Entidades Negras. Ainda conforme informações do CEN, a corregedoria da Polícia Militar está sendo acionada pelos advogados da entidade, que já atuaram em outros casos do tipo, como o de dois pintores que foram agredidos por policiais no Santo Antônio Além do Carmo, no Centro Histórico de Salvador, e que foi denunciado também nas redes sociais, na época, pelo ator Rodrigo França, ex-BBB.


Por conta do vídeo, uma nota foi divulgada na segunda-feira pela a assessoria da Polícia Militar. Nela a corporação informou que "não preconiza com a violência e rechaça todo e qualquer tipo de conduta violenta". Além disso, confirmou que o vídeo será encaminhado para a Corregedoria-Geral da PM para ser analisado. A corporação informou que não prevê atendimento psicológico ao jovem agredido. O Ministério Público da Bahia (MP-BA) comunicou ao CORREIO que está buscando informações junto à polícia para se inteirar do caso.

O adolescente vítima da agressão ao lado da mãe (Foto: Bruno Wendel/CORREIO)

Nenhum comentário